1. O fator psicológico em um IronmanÉ fato que muitos atletas se superam em uma prova longa desse tipo, cujos primeiros colocados levam 8 horas e ou últimos 17 horas. O trabalho mental para manter seu corpo em movimento é o diferencial entre sair emocionado, feliz, satisfeito ou decepcionado.

    É difícil não hesitar e continuar buscando o melhor de si mesmo em cada instante. E em muitas ocasiões pensamos na escolha entre dois caminhos:

    #1 : O primeiro e mais fácil é sucumbir a dor e ao cansaço. Deixar o ânimo abaixar, diminuir a frequência cardíaca e relaxar.
    #2 :  O segundo e mais complicado é persistir. Sofrer intensamente para manter sua frequência cardíaca no ponto crítico. Rotacionar os pedais com tal força que qualquer frase negativa se evapore nos watts, e que cada “e se” se substituído por ações.

    Na primeira opção o psicológico perde  a luta contra o físico. Somos mais do que nosso corpo pensa de si mesmo, somos emoção.  Se deixarmos a dor interferir,  cada momento da prova será mais devagar do que o anterior.

    Já na segunda opção as pernas parecerão explodir.  E mesmo se o calor derreter sua vontade aparente,  você terá dentro de si uma luz firme.   Essa luz o deixará forte e no prumo mesmo que o imprevisto aconteça. Isso é bom e gera grande satisfação.
    Mesmo se escolher o segundo caminho entenda que milhares de outras variáveis ainda tentarão minar sua força física e abalem sua força mental. A disposição para escolher as segunda opção é o essencial, mas nem sempre se segue até o fim.  No Iron não é apenas isso que garante a velocidade mas também a perseverança.

    Alguns inimigos:
    1. Cãibras
    2. Nutrição errada.
    3. Desidratação.
    4. Desequilíbrio eletrolítico.
    5. Frio intenso ou calor em demasia.
    6. Ventos assustadores.
    7. Quedas.
    8. Distúrbios gastrointestinais.
    9. Machucados oriundos da prova.
    10. Lesões anteriores a prova e que possam incomodar…

    Enfim de muitos escolhi 10 razões para dizer NAO. Para pisar no freio.   Porém lembrem-se que dores são passageiras, por mais intensas que sejam. E superá-las dará um gosto que não se extingue.

    Chorar, espernear, brigar porque está sofrendo não fará você melhor do que aceitar, entender e buscar alternativas. No fim aqueles que buscarem a melhor alternativa chegarão antes.

    Agora vejam alguns remédios para as razões negativas:

    1.   Auto conhecimento.
    2.   Conhecimento nutricional.
    3.   Hidratação eficiente.
    4.   Estratégias “salgadas” e “doces” para a prova.
    5 .  Conhecimento das condições da prova e das possibilidades de clima.
    6.  Saber lidar com o imprevisto.
    7. Controle emocional e rapidez de raciocínio.
    8.  Experiência para lidar com os diversos tipos de lesões do esporte.

    Se você se inscreveu para o Ironman precisa sentir a dificuldade na pele. Em 10 horas de prova seu ânimo durante a prova estará incrível, como estará muito ruim. Muito ruim mesmo, com muitos kms já percorridos e ainda um trecho enorme a percorrer.

    Se conseguiu se inscrever, que bom! Afinal é uma oportunidade para você se conhecer mais e apreciar a jornada nesse ano que virá. É importante conhecer suas fraquezas a fundo. O Ironman é a oportunidade para elas surgirem. É a chance de ver aonde você é mais fraco, porque se superar os seus principais defeitos fará de você alguém “duro na queda”.

    O válido no grande dia é acreditar em si mesmo, dar uma oportunidade para o incrível acontecer. E assim talvez você descubra que ao final, você é uma pessoa incrível. Cheia de falhas, mas única. E mesmo com todas essas falhas e pensamentos negativos que possam surgir é possível ser um vitorioso ao final de um longo dia. De fazer uma jornada com um destino certo. De cruzar a linha de chegada.

    E de cruzar a linha de partida para muitos outros sonhos.